Pomar

Amendoeira

Prunus dulcis

Prunus Dulcis

Prunus Dulcis

A amendoeira, é uma árvore pequena de folha caduca da família Rosaceae, provavelmente nativa da Ásia ou do Norte de África. A semente do seu fruto é geralmente considerada como um fruto seco: a amêndoa. Em Portugal, é frequente na região do Douro e no Algarve.

Apesar do termo amêndoa se referir ao fruto da amendoeira, usualmente ele também é referido a sua semente, ou mesmo às sementes de outras variedades de amendoeiras. De tais sementes são extraídos óleos e essências possuidores de propriedades medicinais e muito utilizados na indústria de cosméticos. A floração ocorre de Fevereiro a Abril.

Propriedades: muito utilizada na indústria cosmética. Benéfica contra a acidez ou úlcera do estômago. Também é indicada na diarreia das crianças, na bronquite, na pneumonia, nas inflamações das vias urinárias, nos cálculos renais e da vesícula.

Abacateiro

Persea americana

Persea americana

Persea americana

É uma árvore de grande porte, de crescimento rápido, ultrapassando os 18 metros de altura, nativa da América Central e México. Os frutos são bagas ovóides ou piriformes (em forma de pêra), de casca verde-escuro e polpa cremosa, adocicada, rica em gordura, de cor verde-clara ou amarelada, com uma única semente grande esférica, de 3 a 5 cm de diâmetro. Esta planta prefere solos férteis e húmidos, e clima ameno a quente, de modo que se desenvolve em climas tropicais ou subtropicais. Os abacateiros são árvores monóicas, de folha persistente. É cultivada como árvore de pomar em muitos países, incluindo os medterrânicos.

Propriedades: utilizado na cosmética. Fruto rico em açúcares e vitaminas, sendo das frutas que tem mais proteínas. É muito apreciado em saladas ou na confecção de molhos.

Ameixeira

Prunus domestica

Prunus domestica

Prunus domestica

A alfarrobeira é uma árvore de folha perene, que alcança os 10 m de copa ampla e densa. Tem origem na região mediterrânica e o seu fruto é a alfarroba. Pensa-se que as suas sementes foram usadas, no antigo Egipto, para a preparação de múmias; foram, aliás, encontrados vestígios de suas vagens em túmulos.

É uma espécie típica da flora mediterrânica, de áreas secas e ensolaradas, cultivada pelos seus frutos.

Propriedades: da semente extrai-se a goma utilizada como aditivo alimentar, na farmacêutica e cosmética. A vagem é utilizada em várias preparações culinárias e também na alimentação animal pelo sabor semelhante ao cacau, além das elevadas qualidades nutritivas.

Alfarrobeira

Ceratonia siliqua

Ceratonia siliqua

Ceratonia siliqua

A alfarrobeira é uma árvore de folha perene, originária da região mediterrânica que atinge cerca de 10 a 20 m de altura, cujo fruto é a alfarroba. Pensa-se que as suas sementes foram usadas, no antigo Egipto, para a preparação de múmias; foram, aliás, encontrados vestígios de suas vagens em túmulos. Pensa-se que a alfarrobeira terá sido trazida pelos gregos da Ásia Menor. Existem indícios de que os romanos mastigavam as suas vagens secas, muito apreciadas pelo seu sabor adocicado. Como outras, a planta teria sido levada pelos árabes para o Norte de África, Espanha e Portugal.

Propriedades: Do fruto da alfarrobeira tudo pode ser aproveitado. Da semente extrai-se a goma para aditivo alimentar, para uso farmacológico, têxtil e cosmético. A vagem é utilizada em várias preparações culinárias, também na alimentação animal, pelo seu muito agradável sabor, semelhante ao cacau, além das altas qualidades nutritivas.

Aveleira

Corylus avellana

Corylus avellana

Corylus avellana

A avelã é o fruto da aveleira, uma árvore da família Corylaceae, que cresce naturalmente em quase toda a Europa, Ásia Menor e parte também da América do Norte. É frequentemente plantada em jardins e usada em sebes Esta pequena árvore pode atingir os 12m, tem copa larga e densa e um tronco bastante curto. A avelã é mais ou menos esférica, lenhosa e indeíscente, cuja casca é extremamente resistente. No seu interior encontra-se a semente comestível, de sabor levemente adocicado e algo oleaginosa. As aveleiras são árvores folhosas, de folha caduca. A floração ocorre de Janeiro a Abril.

Propriedades: As avelãs têm muita vitamina E. São frutos ricos em antioxidantes, previnem doenças cardíacas e cancro nas veias e artérias e reduzem o colesterol. As avelãs podem equilibrar a pressão sanguínea e são boas para o desenvolvimento dos ossos.

Citrinos

Citrus spp.

Citrus spp.

Citrus spp.

Citrus é um género de plantas da família Rutaceae, ordem Sapindales. São árvores pequenas. Estão descritas mais de 60 espécies oriundas da China, SE da Ásia e Indomalásia. Os Citrinos são árvores folhosas, de folha persistente.

Propriedades: por ter muita vitamina C, os citrinos tornam o organismo mais resistente às infecções e dão saúde às gengivas. Possui propriedades cicatrizantes, auxilia o organismo a absorver o ferro de outros alimentos, a combater stress e alergias, a diminuir as taxas de colesterol e o risco de alguns tipos de cancro. São amplamente cultivadas na região mediterrânica pelos frutos comestíveis e pelos óleos essenciais extraídos de flores e frutos, muito utilizados na indústria da perfumaria.

Cerejeiras

Prunus avium

Prunus avium

Prunus avium

Árvore de folha caduca, da família das Rosaceae que atine os 30m. A cerejeira encontra-se bastante distribuída pela Europa. A floração ocorre em Abril-Maio. As cerejas são frutos pequenos e arredondados que podem apresentar várias cores, sendo o vermelho a mais comum entre as variedades comestíveis.

As cerejeiras são árvores folhosas de folha caduca.

Propriedades: Contém cálcio, ferro e vitaminas A, B e C. Ao natural, tem propriedades refrescantes, para limpeza dos rins e prisão de ventre. Deve ser evitado o consumo em excesso.

Diospireiro

Diospyrus kaki

Diospyrus kaki

Diospyrus kaki

O diospireiro é uma árvore que pode atingir os 14 m, da família Ebenaceae. O nome “dióspiro” (Diospyros) tem origem no grego dióspuron, que significa “alimento de Zeus”, enquanto “caqui” vem do japonês kaki.

É uma espécie originária do Japão e Este da Ásia, sendo cultivada no Sul da Europa pelos seus frutos comestíveis. A floração ocorre em Junho. Os seus frutos ovóides amarelos ou avermelhados só são doces quando muito maduros. A variedade conhecida como caqui-chocolate (no Brasil) é de cor alaranjada e é mais duro e resistente, e não é tão doce quanto o vermelho. Os diospireiros são árvores folhosas, de folha caduca.

Propriedades: o dióspiro tem poucas calorias e possui vitaminas A, B1, B2 e E, além de cálcio, ferro e proteínas. O dióspiro auxilia no funcionamento intestinal devido ao tipo de fibras. É rico em betacaroteno, com acção sobre os dentes, pele, olhos, unhas, cabelos e na defesa do organismo.

Figueira

Ficus carica

Ficus carica

Ficus carica

A figueira-comum, é a árvore que produz os figos comestíveis. Nativa do SW da Ásia, os seus frutos são consumidos desde a antiguidade. É uma das primeiras plantas cultivadas pelo homem. Actualmente encontra-se naturalizada e cultivada em todo o Sul da Europa, existindo também em jardins do norte e oeste europeu. As figueiras são árvores monóicas, de folha caduca.

Propriedades: O figo é útil na protecção e rejuvenescimento do organismo, para prisões de ventre, limpeza dos rins e digestão. Também é indicado para pessoas com problemas nos brônquios, gripes e constipações. Na medicina caseira é usado para expulsar parasitas dos intestinos em crianças.

Macieira

Malus domestica

Malus domestica

Malus domestica

Maçã é o nome dado ao fruto da macieira, árvore da família Rosaceae, pertencente ao género Malus. Constitui-se uma espécie de pequeno ou médio porte, podendo atingir os 15m. As variedades mais comuns são M. domestica M. sieversii e respectivos híbridos. É originária da Ásia Central, onde seu ancestral selvagem ainda é encontrado hoje. Estão descritos mais de um milhar de cultivares, frequentemente cultivados por toda a Europa e ocasionalmente naturalizados.

A maçã, do ponto de vista científico, não é realmente um fruto, e sim um pseudofruto (falso fruto). As macieiras são árvores folhosas de folha caduca.

Propriedades: devido ao alto teor em pectina, constitui-se excelente na prevenção e manutenção da taxa de colesterol em níveis aceitáveis.

Pessegueiro

Prunus persica

Prunus persica

Prunus persica

O pessegueiro é uma pequena árvore provavelmente originária da China. São árvores folhosas, de folhagem densa e caduca que podem atingir 6 m. Esta fruteira é frequentemente plantada em pomares e jardins, sendo os seus frutos globosos, com indumento aveludado, amarelos ou verde-claros, matizados de vermelho. A floração ocorre em Março-Maio.

Propriedades: contém grande quantidade de vitamina A, que nos frutos é útil para a protecção da vista, pele e auxilia no crescimento. Rico em niacina, que é uma vitamina que actua na digestão, além de estimular o apetite.

Nespereira

Eriobotrya japonica

Eriobotrya japonica

Eriobotrya japonica

É uma espécie vegetal da subfamília Maloideae, da família Rosaceae. Apesar do nome, é originária do sudeste da China. As nespereiras são árvores folhosas pequenas (até 10m), de folha persistente. Os seus frutos são globosos ou elipsóides, amarelos, carnudos e doces. A Eriobotrya japonica é cultivada em pomares no Sul da Europa e também utilizada como ornamental.

Propriedades: a nêspera tem alto teor de açúcar, acidez e pectina.

Em calda, são usados na medicina tradicional chinesa como expectorante para a garganta. São úteis na limpeza dos rins e problemas no intestino. Auxiliam na cura de inflamações internas do organismo.

Oliveira

Olea europeae

Olea europeae

Olea europeae

A oliveira pertence à família Oleaceae. São árvores baixas (até 15m) de tronco retorcido nativas da parte oriental do Mar Mediterrâneo. Cresce em bosques abertos e matos de zonas secas e rochosas da região mediterrânica. A floração ocorre entre Julho e Agosto e a frutificação em Setembro e Outubro. Dos seus frutos, as azeitonas, os homens no final do período neolítico aprenderam a extrair o azeite. Este óleo era empregado como unguento, combustível ou na alimentação, e por todas estas utilidades, tornou-se uma árvore venerada por diversos povos.

Estima-se que algumas das oliveiras presentes na Palestina nos dias actuais devam ter mais de 2500 anos de idade. As Oliveiras são árvores folhosas, de folha persistente.

Propriedades: o óleo é usado para hidratar o corpo e cabelo, como combustível e na alimentação. A azeitona é rica em ácidos gordos saudáveis, excelente para aumentar o bom colesterol. Também possui vitaminas A, C, B1 e B2 e sais minerais: fósforo, potássio, sódio e silício.

Pereiras

Pyrus communis

Pyrus communis

Pyrus communis

A pereira é uma árvore de porte alto (até 20m) e tronco grosso originária do Oeste asiático, pertencente à família Rosaceae. Actualmente é cultivada em pomares na maior parte da Europa com excepção das regiões extremamente frias do Norte e secas do Sul. O fruto desta planta, a pêra, é muito apreciado pelo seu sabor delicioso e pelas suas propriedades nutritivas. As Pereiras são árvores folhosas, de folha caduca.

Propriedades: grandes quantidades de vitaminas B1, B2 e B3, que regulam o sistema nervoso, o aparelho digestivo e fortifica o coração. É ideal para dietas, devido ao baixo valor calórico. Também é útil em tratamentos do coração e na formação dos ossos, dentes e sangue. Ajuda no equilíbrio interno e vigor do sistema nervoso.

Romãzeira

Punica granatum

Punica granatum

Punica granatum

É uma pequena árvore que varia entre os 2 a 8 m, de tronco acinzentado e ramos avermelhadas quando novos. A romãzeira adapta-se desde os climas tropicais aos subtropicais aos temperados e mediterrânicos. É uma espécie nativa do SO da Ásia, mas cultivada desde a antiguidade no Sul da Europa pelos frutos comestíveis e frequentemente naturalizada na região mediterrânica e Portugal. A variedade anã é muito apreciada no paisagismo, elas são árvores folhosas, de folha caduca.

Propriedades: A romã tem uma alta concentração de anti-oxidantes, sendo uma das frutas mais nutritivas. Contém cálcio, potássio e ferro, que ajudam a proteger o corpo contra doenças cardíacas, diabetes, artrite reumatóide e cancro. A romã também retarda o processo de envelhecimento e ajuda a eliminar as gorduras na digestão.

Nogueira

Juglans regia

Juglans regia

Juglans regia

A nogueira-comum é uma árvore que pode medir até 30 m, nativa dos Balcãs, mas amplamente cultivada e naturalizada pela maior parte da Europa, cuja madeira é de óptima qualidade. As suas folhas contêm um óleo aromático, além de possuir flores em amentos e frutos drupáceos, conhecidos como nozes, que são muito resistentes, com mesocarpo de sabor adstringente, endocarpo lenhoso, bivalve com semente comestível. A floração ocorre nos meses de Maio e Junho.

As Nogueiras são árvores folhosas, de folha caduca.

Propriedades: Tónicos, ricos em taninos e altamente ricos em nutrientes, os frutos são especialmente apreciados e úteis quer pelo valor medicinal como alimentar. A casca verde pode ser utilizada para tingir tecidos e cabelos.

Marmeleiro

Cydonia oblonga

Cydonia oblonga

Cydonia oblonga

O marmeleiro é uma pequena árvore, único membro do género Cydonia, da família Rosaceae, cujos frutos são chamados marmelos. É originário das regiões mais amenas da Ásia Menor e Sudeste da Europa, mas está naturalizada em bosques de grande parte da Europa. A floração ocorre em Maio.

Os marmeleiros são árvores folhosas de folha caduca.

Propriedades: é uma árvore melífera. Muito utilizada no preparo de doces e compotas pelas grandes quantidades de pectina. O seu ácido adstringente é muito eficaz no tratamento de afecções dos intestinos e estômago.